Revise sempre o seu carro! Inclusive se ele tiver 3.500 cv...

julho 13, 2020

Carros de 3.500 cv como os que competem na arrancada dos EUA também precisam de manutenção. Saiba mais com o Camaro da equipe brasileira Artivinco Racing, que compete na NHRA, o maior campeonato do mundo.

O Camaro com que, até 2019, Sidnei “Grandão” Frigo enfrentou os melhores pilotos de Pro Mod do mundo na NHRA
O Camaro com que, até 2019, Sidnei “Grandão” Frigo enfrentou os melhores pilotos de Pro Mod do mundo na NHRA (Foto: Motor Sports Newswire)

Revisões periódicas e manutenção em dia são das coisas mais elementares para qualquer um que tenha ou dirija um carro. É preciso verificar o nível do óleo, trocar os filtros, manter os pneus calibrados, etc. 

Mas... quais são os cuidados especiais de manutenção se o seu carro tiver 3.500 cv, como o Camaro do brasileiro Sidnei “Grandão” Frigo (confira um bate-papo com ele aqui), que compete na divisão Pro Mod da NHRA, maior campeonato de arrancada do planeta (saiba mais detalhes neste vídeo)? É o que vamos saber com Cacá Daud, também piloto e que chefiou o time de Grandão por três anos nos EUA. Confira alguns destaques:

 Saiba mais:

Depois da puxada

Entre cada largada, há um procedimento padrão. Os mecânicos retiram a carenagem frontal e as portas do carro para facilitar a manutenção e o acesso ao motor. O chassi planejado para a extração rápida destas partes. Uma das primeiras providências é o uso de ventiladores externos para refrigerar o propulsor, que não possui água para seu arrefecimento.

Diálise

Este procedimento também acontece entre cada largada: uma mangueira é conectada no câmbio e leva seu óleo a uma peça externa, que faz seu resfriamento e o devolve através de outra mangueira. O câmbio volta à temperatura normal e fica pronto para uma nova largada dentro de cerca de 20 minutos. 

O tempo entre cada puxada é restrito: nas fases eliminatórias (o mata-mata), o tempo regulamentar entre as largadas é de 35 minutos. Se for preciso uma troca mais drástica, como de motor, ela precisa ser feita dentro deste período.

Cacá Daud: motor do Camaro é capaz de gerar 5.000 cv, mas compete com cerca de 3.500 cv devidos às restrições do regulamento
Cacá Daud: motor do Camaro é capaz de gerar 5.000 cv, mas compete com cerca de 3.500 cv devidos às restrições do regulamento (Foto: reprodução YouTube)

Análise de dados

Entre cada largada, o tunner, responsável pela programação da ECU (o gerenciamento eletrônico, no carro de Grandão, é todo feito pela FuelTech FT600), analisa os dados da largada e compara com o que ele programou. “Quando o tunner coloca um programa no carro, a gente sabe quanto o carro deve fazer naquela puxada”, conta Daud. “Por exemplo: coloquei um programa para fazer 5s88. O carro virou 5s88? Sim, virou. Então estou no ponto exato”, ilustra.

Manutenção programada

As peças do motor ProLine HEMI V8 do Camaro são trocadas periodicamente de forma programada. As bielas, por exemplo, são substituídas a cada 25 largadas. Itens como pinos, pistões e virabrequim também são trocadas a cada número específico de puxadas. 

“Esse motor pode gerar até 5.000 cv, mas por conta da limitação do tamanho de turbina e pressão de turbo na NHRA, ele anda com 3.200 cv, 3.500 cv, bem menos do que precisa, então é raro dar problema”, conta o ex-recordista mundial (assista o vídeo e veja o log usado na largada que chegou a valer o recorde mundial em carros de quatro cilindros).

Numa competição como a NHRA, cada detalhe vale milésimos. E cada milésimo pode valer a vitória...

Numa competição como a NHRA, cada detalhe vale milésimos. E cada milésimo pode valer a vitória... (foto: Drag Race Central)

Velas

Se há algo com vida útil limitada no motor do Pro Mod, são as velas: elas são trocadas após cada largada. “Além da análise de dados no computador, que a gente faz para saber se a mistura e o ponto estão certos, o que nunca mente é a vela”, destaca Daud. “A cor da vela é uma prova do que os dados estão mostrando”, continua.

Óleo e pneus

Trocar o óleo não é uma preocupação de quem trabalha numa equipe da NHRA: o óleo colocado no motor permanece o mesmo durante todo o fim de semana de prova. 

Já os pneus são removidos somente se há necessidade de alguma alteração na suspensão traseira, mas com uma peculiaridade. “Um pneu nunca é zero. É sempre colocado um jogo que já foi usado em treino e tem quatro ou cinco puxadas”, conta Cacá Daud.

Frigo (à direita) e equipe com o cobiçado troféu Wally, o prêmio a quem venceu uma das disputadíssimas etapas do maior campeonato de arrancada do planeta
Frigo (à direita) e equipe com o cobiçado troféu Wally, o prêmio a quem venceu uma das disputadíssimas etapas do maior campeonato de arrancada do planeta (foto: Pro Line Racing)


Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Leia Mais!

Input Expander FuelTech!
Input Expander FuelTech!

janeiro 13, 2021

Conheça o novo produto da FuelTech, que vai adicionar 24 entradas além das originais em seu módulo da linha PowerFT e permitir que seu projeto tenha tantos sensores quanto um Pro Mod americano.

Clique e confira!

Nova Atualização 4.5!
Nova Atualização 4.5!

janeiro 13, 2021

Clique e confira!

FT450 x FT550: qual usar? Três dicas para você fazer a melhor escolha
FT450 x FT550: qual usar? Três dicas para você fazer a melhor escolha

dezembro 30, 2020

O dobro de entradas, acelerômetro interno que evita empinadas, GearController integrado, uso em câmbio automático… descubra um pouco do que diferencia duas de nossas ECUs da linha Power FT

Clique e confira!