EGT-4 CAN, seu acerto de motor mais preciso de forma compacta!

agosto 24, 2020

Para ampliar a gama de produtos voltados ao refinamento e precisão do acerto do seu projeto, a FuelTech apresenta seu novo condicionador EGT: o FuelTech EGT-4 CAN. O produto é um leitor com quatro canais para termopar do tipo K, sensor responsável pela leitura da temperatura dos gases do escapamento. O EGT-4 CAN já está disponível para apresentação e venda no nosso site, onde você também pode tirar dúvidas sobre sua utilização com nosso suporte técnico.

A novidade da linha de produtos FuelTech é uma versão mais enxuta e compacta do EGT-8 CAN, que pode ler até oito sensores de temperatura diversos do motor, enquanto o EGT-4 CAN permite a leitura de até quatro sensores. No entanto, a função vital de leitura e comunicação para cada sensor termopar são idênticas às já executadas por seu similar que já faz sucesso no mercado.


 

Leitura multisensorial

Uma das vantagens do EGT-4 CAN é sua liberação do uso de quatro entradas analógicas em qualquer módulo da linha Power FT (que engloba da FuelTech FT450 até a FuelTech FT600). O equipamento envia o sinal, via rede can de quatro sensores, de temperatura de escapamento (lembre-se que os termopares não podem ser ligados diretamente nos módulos) para a ECU. 

O novo condicionador EGT da FuelTech ainda pode ser utilizado para a ligação de outros sensores, para leitura de temperaturas de ar, água, óleo e afins. Com a possibilidade do uso de até quatro módulos EGT-4 CAN no mesmo veículo, é possível ter até 16 canais utilizados para diferentes leituras em seu projeto.

O EGT-4 CAN é compatível com termopares de pontas e aterrada e não aterrada (isolada). No produto, a referência do termopar é interna, com sinal limpo, linear e protegido contra interferências que prejudiquem a leitura das informações captadas. 

 

EGT-4 melhore o acerto do seu motor


Comportamento dos cilindros

A leitura da temperatura dos gases de escape proporcionada pelo FuelTech EGT-4 CAN serve como referência para o acerto de seu projeto, em especial para veículos de alta performance. “A temperatura de escape serve como um parâmetro. É como os cilindros estão se comportando”, explica o piloto e preparador Cacá Daud, que no vídeo abaixo mostra a importância dos módulos com exemplo de seu próprio carro, o Cobalt #245, um dos quatro cilindros mais rápidos do mundo.

Cacá indica o uso dos EGTs como o mais apropriado no acerto do two-step, onde devido o atraso de ponto de ignição a sonda pode sofrer variações na leitura. “A gente não usa sonda para acertar o two-step, pois ela lê um número que não é realista durante o two-step, quando acontecem cortes de ignição e há combustível saindo pelo escape. Usamos o EGT para saber se a quantidade de combustível durante o processo está coerente. Se estiver, a temperatura de combustível sobe e fica alta”, cita.

Clique aqui e seja um dos 20 primeiros a comprar o EGT-4 e garanta os super brindes de lançamento



Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Leia Mais!

Eles começaram suas carreiras aqui: histórias de estágio na FuelTech!
Eles começaram suas carreiras aqui: histórias de estágio na FuelTech!

julho 19, 2021 1 Comentário

Estagiários e aprendizes sempre tiveram espaço na FuelTech. Confira aqui duas histórias de membros de áreas distintas do nosso time que desde o estágio constroem suas carreiras conosco.

Clique e confira!

NOVA ATUALIZAÇÃO 4.7!
NOVA ATUALIZAÇÃO 4.7!

julho 15, 2021

Controle por referência externa, pacote de motos, integração Dynojet e outras NOVIDADES, confira!

Clique e confira!

Endurance: FuelTech vence e faz 1-2-3-4 na categoria dos protótipos mais velozes no Velopark
Endurance: FuelTech vence e faz 1-2-3-4 na categoria dos protótipos mais velozes no Velopark

julho 08, 2021

AJR de Vicente Orige e Gustavo Kiryla venceu prova de quatro horas no Velopark, com quatro carros equipados com FuelTech nas quatro primeiras posições da P1, a classe principal do Endurance

Clique e confira!