Gurgel com motor Subaru, um lobo em pele de cordeiro em meio ao trânsito

julho 30, 2020

Um motor boxer, como o original, com 120 cv, foi capaz de transformar este Gurgel XEF num sleeper simpático e charmoso

Este Gurgel ganhou em desempenho com swap de motor: saiu o VW a ar, entrou o Subaru
O Subaru sob essa carroceria de menos de uma tonelada transforma o pequeno Gurgel num autêntico sleeper (foto: reprodução YouTube)

 

Quem vê um simpático Gurgel XEF parar ao seu lado num semáforo de alguma cidade paulista pode não imaginar o potencial que há sob o capô do pequeno carro. Ao menos se o modelo em questão for um exemplar pra lá de especial, com motor Subaru no lugar do tradicionalíssimo VW refrigerado a ar. 

A pequena usina é capaz de render cerca de 120 cv, quase o dobro do original. A mistura, aliada ao baixíssimo peso do veículo brasileiro (que saía de fábrica com cerca de 800 kg), transforma o carrinho num legítimo sleeper.

A receita executada por Rogério Azevedo neste carro contempla a instalação de um motor Subaru EJ18 1,8L 16 válvulas aspirado, utilizado, entre outros, nos modelos Impreza fabricados de 1993 a 1999. Um motor original, sem preparo algum e à moda antiga: ainda monoponto, com somente um bico injetor. 

A maior transformação foi a instalação de um radiador, na parte frontal do carro (o XEF saía de fábrica com motor traseiro), com tubulação em inox. Afinal, o propulsor da montadora famosa pelos rallys, apesar de também usar a configuração boxer, é arrefecido à água, diferente do motor eternizado nos Fuscas e que equipava a versão original deste Gurgel.

Subaru, o upgrade preferido para VW boxer a ar

Os motores Subaru, aliás, tornaram-se os favoritos de muita gente que possui um carro com motor boxer a ar e pretende realizar um upgrade (veja um rolê com Cacá Daud num Subaru Impreza de 570 cv neste vídeo). Azevedo conta que, além do Gurgel, já instalou motores dos japoneses em carros como Fusca, Karmann-Ghia e Variant. 

“Fiz uma Variant 2.2 com ar-condicionado, com tudo. Ficou maravilhoso”, empolga-se ele. Segundo o responsável pelo projeto, a maior parte destes motores é obtida em leilões ou de carros sem mais condições de rodagem.

Gerenciamento eletrônico do motor Subaru de 120cv é feito pela FuelTech FT350

Gerenciamento eletrônico do motor Subaru 1,8L é feito pela FuelTech FT350 (foto: reprodução YouTube)

 

Na linha Subaru, o preparador conta que apesar da maior força do motor 2,5L, seu preferido para swaps em carros com VW a ar é o 2,0L. “Já tirei 180 cv de um motor desses no dinamômetro, aspirado, com FuelTech FT500 e comando variável”, relembra ele. “Com comando simples, a potência deve ficar entre 150 cv e 160 cv”, calcula. 

Para este projeto, a escolha da versão 1,8L se deu porque o proprietário buscava um carro de uso cotidiano suave. Tanto que até o câmbio original, com quatro marchas e também advindo da linha Fusca, foi mantido. A maior diferença está na carroceria de fibra, que foi recortada e remontada sobre um chassi de Fusca, mais rígido.


Menos é mais

O gerenciamento eletrônico deste pequeno e ágil nipo-brasileiro é feito pela FuelTech FT350. O uso de ECUs da linha FT é algo que Azevedo ressalta como essencial para a montagem de projetos como este. “Quando você tira o motor de um carro com injeção e tudo, certos sensores não vão funcionar. Tem sensor de câmbio, de roda, a injeção não trabalha 100%”, conta. “Dá uma marcha lenta meio quadrada, às vezes morre, às vezes acelera...”, continua ele, ao citar exemplos de situações evitadas com o produto.

Uma frase feita dita pelo executor do projeto resume boa parte do espírito deste carro: “menos é mais”. Uma receita que, bem aplicada como foi, invoca o uso de outra máxima para definir o resultado: este Gurgel é não menos do que um lobo em pele de cordeiro. 



Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.


Leia Mais!

Pole, vitória e dobradinha com FuelTech no Endurance em Curitiba
Pole, vitória e dobradinha com FuelTech no Endurance em Curitiba

junho 09, 2021

Vitória do AJR de Lucas Kohl, Marcelo Vianna e Emílio Padron, conquistada sobre os companheiros de equipe Vicente Orige e Gustavo Kiryla, foi definida na última volta da prova de quatro horas na capital paranaense

Clique e confira!

Inédito: FuelTech no Rally dos Sertões, de UTV e híbrido!
Inédito: FuelTech no Rally dos Sertões, de UTV e híbrido!

maio 28, 2021

O primeiro UTV fabricado no Brasil será também o primeiro híbrido para competição do planeta. Conheça esse desafio que tem a cara da FuelTech e vai marcar nossa estreia na maior competição off road das Américas

Clique e confira!

Humberto, o mais antigo na FuelTech: “aqui é um lugar de pessoas apaixonadas”
Humberto, o mais antigo na FuelTech: “aqui é um lugar de pessoas apaixonadas”

maio 21, 2021

Engenheiro e coordenador de P&D, Humberto Beck chegou a FuelTech em 2007, quando tínhamos sete funcionários. Hoje, a empresa tem mais de uma centena de colaboradores, mas ele garante: a essência dotada de dinamismo, diálogo aberto e paixão continua intacta.

Clique e confira!